- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.347.000 VISITAS <> NOVEMBRO 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Já passaram tantos beijos

Manuel Paião / Eduardo Damas
Repertório de Maria Valejo

Já passaram tantos dias / Tantos meses, tantos anos
E eu teimo ainda em ter / Esperanças e desenganos
Já passaram tantos sóis / Já passaram tantas luas
E eu sem dar com o caminho / E andando por tantas ruas

Já passaram tantos beijos
Tantas palavras de amor
Tanta jura, tanta esperança
Tanta ternura, amargor
Tanta ãnsia de seres tu
Aquele que desejei
Passou tanta, tanta vida
E nunca mais te encontrei

Já passarm as tristezas / Já passaram as traições
Já passaram tantas dores / Que só p'ra dez corações
Já passaram, vida minha / Coisas que nunca contaste
Passou tudo, tudo, tudo / Somente tu não passaste