As 5.205 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


A gente cresce, cresce

Letra e musica de Carlos Paião
Gravado pelo grupo Al Mouraria

Já todos nós tivemos um amor há muito tempo
Desses que não se diz se são mesmo a sério ou de momento
Foi uma paixoneta de risada e de birrinhas
Mas tudo muito simples, como quem brinca ás casinhas

Já todos nós escrevemos cartas cheias de paixão
Mais erros que palavras, o que contava era a intenção
Já todos nós quisemos ser também apaixonados
Como no cinema os namorados

A gente cresce, cresce
E julga que é alguém
A vida sobe e desce e o amor também
A gente cresece cresce
Amando mais e mais
E como que adormece em mil amores iguais
E enquanto a gente cresce
Há tanto em que pensar
Mas tudo o que acontece só nos faz lembrar
Que a gente cresce, cresce
A vida toma côr
E nunca mais se esquece do primeiro amor

Já todos nós sorrimos com as nossas desventuras
Dessas paixões antigas, mil promessas, mil ternuras
E de olhos fechados nós então compreendemos
Que lá bem no fundo, não crescemos