- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Jardim da saudade

Hélder Moutinho / Fernando Alvim
Repertório de Ana Moura

Trago este fado que quero cantar à saudade
Como se o tempo surgisse na calma de um beijo
Tenho uma casa com vista sobre a cidade
E uma saudade perdida nas ondas do Tejo

Tenho um jardim de ternura quando me deito
Com um aroma do amor por onde me prendo
Tenho uma história de vida cravada no peito
E uma saudade perdida nas ondas do vento

Trago cravada no peito
Uma sentida saudade
Ai se Lisboa não fosse a minha cidade

Sinto o aroma da noite se falo com ela
Sou como um pássaro livre que canta a verdade
Trago este fado que canto da minha janela
Ai se Lisboa não fosse a minha cidade