- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Bruma do cais

Miguel Martins / Tiago Machado
Repertório de Marco Rodrigues


No nevoeiro denso
Sentado neste cais, eu penso
No teu sorriso quando se acendia em luz, na madrugada
E se esvaiu em fumo
Numa manhã sem berco ou rumo
A que nos trouxe a esta margem onde não havia nada

Sofri... a tua voz sem som
Sofri... a tua cor sem tom
Aqui onde me achava só
E tu aí... já encontrada

Navegas nos meus sonhos
Será que as minhas mãos mergulham
Nessa tua noite escura

Por ti voltava a nascer
Por ti voltava a morrer
Aqui no triste amanhecer
Em que te sei mulher nesta lonjura