As 5.205 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Fado mortalha - Max

Gravado com o título *duas mortalhas*
Linhares Barbosa / Armando Machado
Repertório de Max

Foi na Travessa da Palha
Que um petiz de olhar bizarro
Com outros da sua igualha
Me pediu uma mortalha
Para fazer um cigarro

Acedi naturalmente / Eu sou assim quando calha
Não é coisa deprimente /A um migalho de gente

Dar a gente uma migalha

Por tal mortalha ter dado / Um amigo censurou-me
Respondi-lhe revoltado / Também a fome é pecado

E há muita gente com fome

E o petiz de olhar bizarro / Disse-me adeus, obrigado
Distraído com o cigarro / Não viu que passava um carro

E foi por ele esmagado

E na Travessa da Palha / O garotito morreu
Foi p’rá vala da canalha / Mas levou outra mortalha

Novinha, que lhe dei eu

Desde então, sempre que fumo / Nas fumaças do espaço
Vejo o garoto no fumo / A pôr luto não costumo

Mas puz um fumo no braço