- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Bruxa de pinho

Jorge Rosa / Francisco Carvalhinho
Repertório de António Mourão

Guitarra minha guitarra / Bruxa bizarra de doze cordas
Só tu animas e acordas / O fado que a mim se agarra

Se te encosto junto ao peito / Num terno jeito de quem embala
O peito quase me estala / A palpitar de satisfeito

Bruxa de pinho, mãe do castiço
Tem um feitiço que não se entende
Mas adivinho quando te abraço
Que existe um laço que a ti me prende;
Guitarra tu és a amarra
Que prende a minh'alma ao fado
Eu e ele sem ti ao lado
Não somos nada minha guitarra


Há quem se rale e amofine / E não se afine p'la sua escala
Deixa ralar quem se rala / Basta que eu não desafine

Só peço a Deus, que por sorte / E até á morte, oh feiticeira
Sejas minha companheira / E minha estrela do norte