- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Porta maldita

Jorge Rosa / Fontes Rocha
Repertório de Maria da Fé

Fechaste a porta eu fiquei por detrás daquela porta
Menos viva, mais que morta, mais perdida, menos eu
Fechaste a porta e eu não sei se sei de mim desde então
Há uma vez, um coração que por ti sempre bateu

Porta maldita
É atrás dela que grita
A fé que não acredita
Nesta despedida fria
Porta que dita
Horas ao meu desespero
Porta cerrada que eu espero
Ver aberta, qualquer dia

Fechaste a porta e depois daquela porta fechada
Vi que pouco mais que nada do nosso amor, existia
Fechaste a porta entre os dois esse muro de madeira
Cerrou á nossa maneira a história que nos unia