- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - - - -
As 5.440 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os
- - - - -
Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo*
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Lisboa no outono

Silva Tavares /  Nóbrega e Sousa
Repertório de Tristão da Silva 

Lisboa no outono / Creiam que vale por cem
O dar o seu a seu dono / Não, não custa nada a ninguém

Os dias luminosos / Não se podem descrever
E se há estranhos duvidosos / Façam as malas, venham cá ver

Não me desmintas, mostra que ès bela
Minha Lisboa sempre menina
Mas vem de xaile e chinela
Portuguesinha e traquina
Vem co'as cachopas dos teus mercados
Sem arrebiques afrancesados
E p'ra ninguém duvidar
Como tu e só tu sabes cantar
Canta Lisboa e sorri
Que esta minha canção è para ti


As noites de bom fado / Nas adegas regionais
São qual motivo obrigado / De comer e chorar por mais

Nas ruas, as pessoas / Mostram-se alegres, com fé
E cheira a quentes e boas / 
E vai-se à prova da água pé