- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Maré viva

Rosa Lobato Faria / Mário Pacheco
Repertório de Carlos Zel

Primeiro a minha mão sobre o teu seio
Depois um pé… o teu… sobre o meu pé
Logo o roçar urgente do joelho
E o ventre mais à frente na maré

É a onda do ombro que se instala
É a linha do dorso que se inscreve
A mão agora impõe, já não embala
Mas o beijo é carícia, de tão leve

O corpo roda: quer mais pele, mais quente
O boca exige: quer mais sal, mais morno
Já não há gesto que se não invente
Audácia que não ache um abandono

Então já a maré subiu de vez
É todo o mar que inunda a nossa cama
Afogados de amor e de nudez
Somos a maré alta de quem ama

Por fim, o sono calmo que não é
Senão, ternura, intimidade e enleio
O teu pé descansando no meu pé
A minha mão dormindo no teu seio