- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Dá tempo ao tempo

António Campos / Joaquim Pimentel
Repertório de António Mourão

Nunca pensei /
Depois de tanta amizade
Ficasse tanta maldade /
Escondida no teu peito
Nunca pensei / Mas teu dia há-de chegar
E por certo hás-de pagar /
Por tanto mal que tens feito

Dá tempo ao tempo
Ri, enquanto tens vontade
Talvez um dia, a saudade

Não te deixe rir assim
Dá tempo ao tempo

Que o tempo corre e não cansa
E eu não perdi a esperança

De te ver chorar por mim

Pouco me importa /
O que dizes e o que pensas
Nem faço caso ás ofensas /
Que vives fazendo á toa
Tenho a certeza / Que esse teu riso atrevido
Há-de um dia ser vencido /
Porque o tempo não perdoa