- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Eu vou todas as noites ter contigo

Jorge Rosa / Miguel Ramos
Repertório de António Mourão

Eu vou todas as noites ter contigo
Sedento de carinhos que perdi
Que esta sede de amor que não mitigo
Jurei que hei-de matá-la e não cumpri

A fonte dos teus lábios onde havia
De beijos cristalinos, marulhar
Calou essa tão doce melodia
Deixou de a minha boca saciar

Teus braços, que de abraços e carinhos
Foram duas torrentes de emoção
Frios, cansados, tristes e sózinhos
Afastaram-me em sombria negação

Teu corpo, rio manso, é meu castigo
Miragem que me encontra e que me perde
Onde todas as noites sonho e vivo
Onde todas as noites morro á sede