- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.520 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Alvorada

Julio de Sousa
Repertório de Francisco Martinho


Eu tive aspirações, estátuas partidas
As minhas ambições, mágoas esquecidas
Abri toda minh’alma deslumbrada
E sou feliz porque em meu peito
Despertou uma alvorada

Não há abraços a mais em nosso abraço
Começo a perceber o que é amar
Estamos presos na vida ao mesmo laço
Que a vida já não pode separar;
Um milagre de sonho me tocou
Agora, é mais suave o chão que piso
O que me deste amor e o que eu te dou
Tem qualquer coisa, meu amor, dum paraíso

O que passou passou, sou outro agora
As más recordações mandei embora
Depois, veio contigo um mar de esperança
E mais calor e fui criança
No berço do nosso amor