- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Vida triste

J.Saluerhoff / Pedro Rodrigues C/arranjos de Custódio Castelo
Rpertório de Cristina Branco

Condenado a viver triste
É sina de quem muito ama
Nunca meu coração resiste
Ao amor que a dor inflama

Mais uma vez, torturado coração
Buscou abrigo no teu peito, inutilmente
Não há quem lhe console a sede ardente
Nem se farte da paixão

E sempre, p’ra qualquer acto
Há que pagar com sofrimento
Até que a doçura do último tacto
Acabe por morrer num lamento

Por mais que os corpos se enlacem
Um dia só fica a solidão
Haverá porventura alguém
Que mate o fogo de uma paixão

Eu sei que amar é pecado
Por isso a mim o céu castigou
Fiquei p’ra vida amarrado
A quem sempre me enganou