- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - - - -
As 5.440 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os
- - - - -
Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo*
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Noite apressada

David Mourão Ferreira / Alfredo Duarte *lembro-me de ti*
Repertório de Camané

Era uma noite apressada depois de um dia tão lento
Era uma rosa encarnada aberta nesse momento
Era uma boca fechada sob a mordaça de um lenço
Era afinal quase nada e tudo parecia imenso

Imensa acasa perdida no meio do vendaval
Imensa a linha da vida no seu desenho mortal
Imensa na despedida a certeza do final
Imensa a linha da vida no seu desenho mortal

Era uma haste inclinada sob o capricho do vento
Era minh'alma, dobrada, dentro do teu pensamento
Era uma igreja assaltada mas que cheirava a incenso
Era afinal quase nada, e tudo parecia imenso

Imensa, a luz proibida no centro da catedral
Imensa, a voz diluída além do bem e do mal
Imensa por toda a vida, na descrença total
Imensa a linha da vida na certeza do final