- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.650 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Quadras com vida

Manuel Delindro / José Marques do Amaral
Repertório de Manuel Delindro

Sei que já posso partir
Porque ganhei o meu céu
Tenho um fado p’ra sorrir
Dois netos que Deus me deu

Duas telas me ofereceram / P’ra me entreter na velhice
Vou pintar nelas a vida / Que rime com a meiguice

Dois miminhos que floriram / No recanto do jardim
Afago-os todos os dias / Queria colhê-los p’ra mim
Afago-os todos os dias
Como quem colhe o jasmim

Duas estrelas cintilam / Como faróis a chamar
Aqueles que se perdiam / E ao cais querem voltar

Tenho um fado p’ra sorrir / Dois netos que Deus me deu
Sei que já posso partir / Porque ganhei o meu céu