- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Mocita dos caracóis

Linhares Barbosa / Alfredo Duarte
Repertório de Alfredo Marceneiro


Mocita dos caracóis
Não me deixes minha querida;
Não ouves os rouxinóis
A cantarem como heróis
A história da nossa vida

Se abalares da nossa herdade / Os teus encantos destróis
Irás atrás da vaidade / Que a moda lá na cidade
Não são desses caracóis

/ Teu cabelo é lindo e loiro De caracóis verdadeiros
Na cidade esse tesoiro / É comprado a peso d’oiro
Nos grandes cabeleireiros

Dá-me a tua mocidade / Que eu dou-te a minha depois
Não queiras ir p’rá cidade / Porque eu morro de saudade
Mocita dos caracóis