- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

É sempre fado

Frederico de Brito / José Marques *fado triplicado*
Repertório de Fernanda Maria

Disseram-me que este fado
Foi chamado triplicado
Pois tem três rimas seguidas
Sem rimar ficava mudo
E o telhudo rima tudo
Não está com meias medidas

Noutros tempos, quem diria
Que seria o Mouraria / O Dois Tons e o Menor
Quando já era Corrido
Atrevido, conhecido / Trinta léguas em redor

Mais
tarde foi o Ginguinhas
O Palhinhas, o Calcinhas / O Liró e o Choradinho
Chamaram-lhe Brasileiro
Marinheiro e Artilheiro / Magiola e Armandinho

Foi da Azenha, da Atalaia
Foi da Praia, da Gandaia / Nomes que lhe deran brado
Se uma alcunha sempre ajuda
Não se iluda que não muda / 
Nunca deixa de ser fado