- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Lá vai ela

António Avelar de Pinho / Nuno Rodriges
Repertório de Patrícia Rodrigues

Lá vai, lá vai ela
Lá vai de canastra e chinela
Varina da Madragoa
Quando o sol ainda não saíu á rua e mal dormiu a lua
Já o seu pregão é canoa baloiçando p’las vielas de Lisboa

Lá vai, lá vai ela
Lá vai ela de janela em janela
Varina, mulher vistosa
Quando o sal é seu perfume de ir pela vida de negra saia vestida
É vê-la gaiata e formosa como se a vida fosse um mar de rosas

Lá vai, lá vai ela
Lá vai de canastra e chinela
Varina desta cidade
Quando o mar lhe põe no corpo essa beleza, viúva, mãe portuguesa
Dentro dela há fado de verdade semeando pelas ruas a saudade