<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.845 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

O fado fez-se campino

Letra e musica de Frederico de Brito
Repertório de Maria da Nazaré


O fado, esse aventureiro
Que é livre como as estradas
Pensou em ser marinheiro
E anda nas águas salgadas

Lutou em longínquas placas
Voltou coberto de loiros
Depois de amansar as vacas
Pensou amansar os toiros


E fez-se campino, foi o forcado pimpão
Montou cavalos de ensino, e até montou o arrojão
Tresmalhou manadas, abriu os currais
E foi o rei das cavalhadas pelos arraiais


Pegou na banza, afinou-a
E como quis dar nas vistas
Andou aí por Lisboa
Atrás de fáceis conquistas

Levou fidalgos de fama
À vida de sobressalto
Já não lhe chegava Alfama
Mouraria, Bairro Alto