- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.170 LETRAS PUBLICADAS // 1.930.000 VISITAS // OUTUBRO 2020

Atingido este valor // Que me faz sentir honrado // Continuo, com amor // A ser servidor do fado.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que nao constam do índice.

Caso encontre alguma avise-me, por favor.

Se não encontra o Fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

História linda

Letra e musica de Carlos Paião
Repertório de Dulce Guimarães

Ouve... quero contar-te uma história de amor
Dessas que a gente já sabe de cor
Igual a tantas que esta vida tem
Vais conhecer duas pessoas como outras quaisquer
Dois namorados que foram viver
A história linda de quem se quer bem

Apaixonados com o tempo à frente
Tinham carícias a queimar na mão
Tocando a dor de quem se sente
Um escravo do seu coração;
E num só corpo quando se abraçavam
Beijando as horas com melancolia
Nunca as palavras lhes chegavam
P’ra tudo o que no peito havia

Ela, sempre bonita na sua ternura
Dava alegria de forma insegura
Dos que procuram sonhar o real
Ele, tinha um emprego nas ondas do mar
Pescava os versos do seu navegar
E as despedidas sabiam-lhe a sal

Adeus querida que me vou embora
Levo as saudades que te vou deixar
Hei-de lembrar-te noite fora
Assim como quem quer chorar;
O mar é longe e longa é nossa espera
E as palavras vão de encontro ao cais
Adeus querida quem me dera
Que eu não partisse nunca mais

Depois os dois casaram como era suposto
Sonhos em alma, sorrisos no rosto
Como as pessoas mais belas do mundo
Lado a lado, criando as ruas do seu dia-a-dia
Dobrando esquinas que a sorte trazia
Como nós todos fazemos no fundo

E então perguntas-me a razão da história
Assim tão simples como respirar
Sabes; amar é uma vitória
E a vida é simples de contar;
Eu aprendi a perceber melhor
A importância das coisas normais
É que eu fui filha desse amor
Da história linda dos meus pais

Eu sou a filha desse amor
Palavras já não dizem mais