- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Apelo

Pedro Homem de Melo / Pedro Pinhal
Repertório de Joana Amendoeira

Quem quer que sejas, vem a mim apenas
De noite quando as rosas adormecem
Vem quando a treva alonga as mão morenas
E quando as aves de voar se esquecem

Vem a mim quando até nos pesadelos
O amor tenha a beleza da mentira
Vem quando o vento acorda em meus cabelos
Como em folhagem que ávida respira

Vem como a sombra quando a estrada é nua
Num risco de asa, vem serenamente
Como as estrelas quando não há lua
Ou como os peixes, quando não há gente