- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - - - -
As 5.440 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os
- - - - -
Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo*
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Sombras da madrugada

António José / Ferrer Trindade
Repertório de Maria Armanda

Vi uma sombra bem unida /
A dele e a tua
E a minha sombra, já esquecida / Surpreendida, parou na rua


Os dois bem juntos, tu e ela / Nenhum reparou
Que a outra sombra era daquela / Que tu não queres mas já te amou

É madrugada não importa
Neste silêncio há mais verdade
A noite é triste e tão sózinha, parece minha toda a cidade
Nem um cigarro me conforta
Nem o luar hoje me abraça
Eu não te encontrarei jamais e nessas noites sempre iguais
Sou mais uma sombra que passa
Sombra que passa e nada mais

Ao longo desta madrugada / A sombra da vida
Mora nas pedras da calçada / Já não tem nada, anda perdida

Quando a manhã nasce enfeitada / P'lo sol que a procura
Nem sabe quanto a madrugada / Chora baixinho tanta amargura