- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Lisboa do fado

Guilherme Pereira da Rosa / Fontes Rocha *fado isabel*
Repertório de Fernando Maurício

Quando qualquer fado soa
É a voz da tradição
É toda a velha Lisboa
A mostrar seu coração

O fado desta cidade / Nasceu no cais, foi ao mar
E mal desceu a saudade / Cantou para não chorar

Fado é voz navegante / Que á distãncia se lamenta
Mensagem d'amor distante / Que a própria distãncia aumenta

Fado é mágoa daquelas / Que ficam em mil cuidados
Por quem foi nas caravelas / Procurando novos fados