- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.530 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Ambiente do fado

Adelino dos Santos / Frederico de Brito
Repertório de Manuel Fernandes

Há quem fale do passado / P’ra dizer bem do presente

E jure que o pobre fado / É o pecado de muita gente

Melopeia que’inda existe / E a mesma graça contem
Mesmo assim alegra ou triste / Nunca fez mal a ninguém

Quem nunca andou na Mourama
E não viu Alfama das cigarreiras
Quem não entrou nas touradas
E nas patuscadas zaragateiras
Quem do povo andou ausente
E nunca o compreendeu
Desconhece o ambiente
Em que este fado viveu

Dizem que o fado existia / Só onde havia tristeza
Mas cantou-se á luz do dia / Numa alegria bem portuguesa

Pode estar acostumado / A chorar o nosso mal
Mas que culpa tem o fado / Do azar de cada qual