- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Não se demore

Diogo Clemente / Pedro Rodrigues
Repertório de Sara Correia


Bastou passares de repente
Ouvi-te a voz lá em baixo
Ri-me p’ra mim sem querer
Há um mundo inteiro entre a gente
Mas na verdade ainda acho
Que passas só p’ra me ver

Bastou cantares uma vez
Que o amor na tua boca / Parecia inteiro p’ra mim
Posso estar louca, talvez
A loucura é coisa pouca / E eu vou negar-te este fim

Bastou que alguém me dissesse
Que te ouviu um destes dias / Dizer, que o adeus se demora
Que se acaso eu me perdesse
Chegavas de mãos vazias / P’rás encheres de mim agora

Pediste só que não chore
E à falta de despedida / Trago ciúmes e invejas
Que outro amor não se demore
Que ando perdida na vida / À espera que tu me vejas