- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Eu vou matando o tempo

José Fernandes Castro / Nel Garcia
Repertório de João Manuel

Eu vou matando o tempo olhando o teu retrato
O teu olhar gaiato fascina o meu olhar
Transporto o pensamento aos limites do amor
Dou mais luz, dou mais côr, ao sonho de te amar

Eu vou imaginando a tua imagem viva
E a tua voz altiva chamando p'lo meu nome
Aos poucos vou calando a voz do coração
E misturo paixão á dor que me consome

Procuro a solução do meu fatal dilema
E sofro este poema, que de mim, está farto
Na minha solidão recuso o meu lamento
E vou matando o tempo olhando o teu retrato