- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Bairro eterno

Júlio Vieitas / José António Sabrosa *fado pechincha*
Repertório de Fernando Maurício

Oh Lisboa dona airosa
Que fizeste à Mouraria
Que anda triste e desgostosa
A soluçar noite e dia

Coitada pobre velhinha / Decerto foste ofendida
Perdeste a graça que tinhas / Estás muito mais abatida

Se era essa a tua sina / Não te queixes, Lisboa
Querias ser sempre menina / Mas o tempo não perdoa

Hás-de passar a ser moderna / Ter mais cor mais fantasia
Sem deixares de ser eterna / Mouraria, Mouraria

E numa prece singela / P’ra que seu nome não mude
Fadistas rezai por ela / À Senhora da Saúde