- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado mentido

Pedro Sena Lino / Carlos Gonçalves
Repertório de Paulo Bragança

Água da noite / Gestos ardidos

Torres subidas / Degraus partidos
Corpos de nós / Lumes feridos

Tão doce morte / Comigo dormiu

Noites de nunca / Sonhos de pedra

Escadas deitadas / Em doce guerra
Febre beijada / Anjo de terra

Tão suave morte / Comigo nasceu

Sítio de gelo / Onde era fogo

Estrelas perdidas / Ferido jogo
Mentiras dadas / Noites quebradas

Tão perto a morte / Comigo viveu

Leitos ardidos / Inverno ardente

Lugares morridos / Partem comigo
Sítios beijados / Partem comigo

Tão dentro a morte / Connosco partiu

Fado mentido / Gestos magoados
Corpos unidos / Sonhos cansados
Luas de sangue / Dois sóis queimados
A nossa morte / Contigo nasceu

Água da noite / Onde era fogo
Escadas deitadas / Estradas perdidas
Noites quebradas / Mentiras dadas
A minha morte / Comigo nasceu