- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado do Ary

Fernando Campos de Castro / Victor Cardoso
Repertório de Natércia Maria

Fizeste de Lisboa amiga e tua amante
A mãe donde nasceste magoado
Sonhaste um céu sem fim, ali do Alecrim
A rua onde brincaste com teu fado

No ventre das colinas fizeste a tua cama
Bebeste a noite em taças de desejo
Amaste nas esquinas da tua velha Alfama
Os corpos que se vendem por um beijo

Ary das noites loucas
Que deste às nossas bocas
O fado mais bonito que se fez
Poeta d’alegria
Que deste à poesia
A voz de todo o povo português

Olhaste do castelo o corpo de Lisboa
Por quem te encontravas e perdias
Fizeste da Ribeira a tua companheira
Em cada madrugada que sentias

Nas ruas de basalto correndo para o Tejo
Cantaste-nos ao verso esta cidade
Até que adormeceste na casa onde viveste
Ali na velha rua da saudade