- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.170 LETRAS PUBLICADAS // 2.000.000 VISITAS // DEZEMBRO 2020

Atingido este valor // Que me faz sentir honrado // Continuo, com amor // A ser servidor do fado.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que nao constam do índice.

Caso encontre alguma avise-me, por favor.

Se não encontra o Fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

Marcha do centenário

Norberto Araújo / Raúl Ferrão
Repertório de Amália


Toda a cidade flutua / No mar da minha canção
Passeiam na rua / Pedaços de lua

Que caem do meu balão

Deixem Lisboa folgar / Não há mal que lhe arrefeça
A rir, a cantar / Cabeça no ar

Que eu hoje perco a cabeça

Lisboa nasceu, pertinho do céu
Toda embalada na fé
Lavou-se no rio, ai ai ai menina
Foi baptizada na Sé
Já se fez mulher e hoje o que ela quer

É cantar e dar ao pé
Anda em desvario, ai ai ai menina
Mas que linda que ela é

Dizem que eu velhinha sou / Há oito séculos nascida
Nessa é que eu não vou / Por mim não passou

Nem a morte nem a vida

Um pagém me fez um fado / Um vali me leu a sina
Não ter namorado / Nem dor, nem cuidado

E ficar sempre menina