- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado das bocas *o morcãozinho*

Joaquim Pessoa / Fernando Tordo
Repertório de Zélia Lopes

Diz-se em Lisboa: antes morto que do Porto
Mas os do Porto aguentam bem a bronca
E respondem á farronca;
Ouve lá... oh morcãozinho
Se tu és lá de Lisboa

Não deves ser coisa boa

Queres saber onde o canário baixa a bola?... é na gaiola!
Afinal o que ele pretende é mais alpista... está bem á vista
De tanto coçar as penas p
or comichão ou inveja
Este canário compara o cú, c
'oa feira de Beja

Troca o dito por não dito e ao fim e ao cabo, nem o diabo

Se lembrava de dizer por brincadeira, tamanha asneira
Por muito que se resmungue, lá volta a boca de novo
Este canário confunde o
poleiro, com o ovo