- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.350 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Cantigas e beijinhos

Emílio Vidal / Casimiro Ramos
Repertório de Maria Portugal

Dá-me o braço, meu amor
E vamos de braço dado
Acertar o nosso passo
Ao compasso desejado

Vamos rir, vamos cantar
Na marcha da nossa rua
Conjugar o verbo amar
Tu és meu e eu sou tua

Vamos fazer um vistão… pois então
A bailar constantemente
É noite de São João… porque não
À vista de toda a gente
Mas depois, às escondidas… não digas
Que não vai saber melhor
Misturado com cantigas
Nossos beijinhos d’amor

Os balaõezinhos no ar
Até vão mudar de cor
Ouvindo repenicar
Tantos beijinhos d’amor

Mas a festa continua
Diga o mundo o que disser
Porque na marcha da rua
Cada qual faz o que quer