- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fado da lezíria

Ary dos Santos / Tó Zé Brito
Repertório de Carlos do Carmo

Mar Ribatejo maré cheia / O meu cavalo deslumbrou-se
E galopando pela areia / Bebeu no mar salgado e doce

É na lezíria que nos cheira / A maré viva dos esteiros
Água chorada a vida inteira / Dos homens que foram pioneiros


Tira o barrete põe o colete
De homem para homem enfrenta o toiro
Ensina o verde ao teu ginete
Que o verde é esperança, que o verde é oiro
Tira o barrete, põe o colete
Pega de caras o teu destino
Tira do verde todo o verdete
Homem inteiro, verde campino

Luz numa praça de aventura / Luzes no traje de um toureiro
Garcia Lorca que procura / Ver numa arena o seu tinteiro


Mudando de passos e faenas / E de lugares de sombra e sol
Os dois sectores que há nos poemas / Vivos na prosa de Redol