As 5.180 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


O rio corre no Tejo

Alexandre O’Neill / Fernando Tordo
Repertório de Carminho

Tu que passas por mim tão indiferente
No teu correr vazio de sentido;
Na memória que sobes lentamente
Do mar para a nascente
És o curso do tempo já vivido

Por isso, á tua beira se demora
Aquele que a saudade ainda trespassa
Repetindo a lição que não decora
Deve ser aqui e agora
Só um homem a olhar para o que passa

Não, Tejo
Não és tu que em mim te vês
Sou eu que em ti me vejo


Tejo desta canção, que o teu correr
Não seja o meu pretexto de saudade
Saudades tenho de sim, mas de perder
Sem as poder deter
Ás águas vivas da realidade