- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Lisboa berço de fado

Euclides Cavaco / Amadeu Ramim *fado zeca*
Repertório de Lúcio Bamond 

Aqui nesta Lisboa aonde o fado
Cresceu e deu os seus primeiros passos
Foi em humilde berço embalado
E Lisboa afagou-o nos seus braços

Aqui nesta Lisboa foi menino
Deixou em cada bairro o seu perfume
E teve a negra noite por destino
Onde expressa a cantar o seu queixume

Ninguém sabe ao certo aonde nasceu
Mas teve em Portugal acolhimento
Sabemos que apenas aqui cresceu
Mas não tem certidão de nascimento

Será que seja o fado divindade
Que Deus a Portugal deu de presente
Tal como a nossa íntima saudade
Não se vê, não se tange, e só se sente