- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Irmão fora da lei

Paco Gonzalez
Repertório de Artur Batalha

Foi posto ao Deus dará desde menino
A rua foi a escola e o professor
Foi a fome, o desprezo e o castigo
Na vida em primavera sem amor

Vagueou noites sem fim ao abandono
A escada foi a cama p'ra dormir
Em vez dum bom ó ó para seu sono
Levava pontapés para saír

Eu já cantei aos olhos do desdém e á minha alma
Com essa dôr brutal que não se acalma
Por ver a vida assim tão desigual
Mas não cantei o amor, ao meu irmão fora da lei
Aquilo que ele passou e que eu passei
Até chegar a ser fora da lei

Se as portas do amor se vão fechando
Á criança que a vida vai colher
Não peçam que vá dignificando
O homem na revolta de seu ser

Seria bom que houvesse mais ternura
Neste mundo egoísta que falei
P'ra nunca mais sentir tanta amargura
Ao cantar meu irmão fora da lei