- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Fadistas cantai à lua

Maria Jô Jô / Jaime Santos *fado alvito* 
Repertório de Lúcio Bamond   

Quis conhecer a minha alma
Numa noite menos calma
Que viveu tanto e não amou
Não sei a vida que tenho
P’ra onde vou, donde venho
Por aí é que eu não vou

Caminhada que resiste / Aos versos dum fado triste

A voz a quem eu me dou
Se a minha verdade existe / Lembro o dia em que partiste

Por aí é que eu não vou

Fadistas, cantai à lua / Que a minha voz, rouca e nua

Canta o povo donde sou
Um poema mais profundo / Eu quero dizer ao mundo
Por aí é que eu não vou