- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A nova tendinha

Aníbal Nazaré / Carlos Lopes / Carlos Dias
Repertório de Hermínia Silva

Da Lisboa boémia e fadista
É canta e ri, gostou daqui vir beber
É alegre, rambóia e bairrista
E já ouvi até, que bebe p'ra esquecer

Vai um copo e outro copo e depois
E vão mais dois e bebe-se á toa
Eu já bebi, tu pagaste, eu paguei-te
Mas nada de leite
Que isso até me enjoa

Ó velha tendinha
Se o Rossio é meu
Tu és muito minha
Eu sou muito teu
Até causa embaraço
E até nos faz confusão
Em tão pouco espaço
Caber tanta tradição

Da tendinha uma Alfama surgia
Tão popular, da boémia e do pifão
Que começou a vir fidalguia
P'ra se encostar com o povo ao mesmo balcão

Os pinotas, boémios fadistas
E os artistas fidalgos até
Majestosas com ar de raínhas
Vinham fidalguinhas
P'ra ver como é