As 5.180 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores !!!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<> POR FAVOR, alerte-me para qualquer erro que encontre <>
<> Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* Por motivos alheios à minha vontade, o motor de busca nem sempre responde satisfatóriamente *

* A seleção alfabética é da responsabilidade da blogspot !!!
* Caso necessite de ajuda envie a sua mensagem para: fadopoesia@gmail.com *
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Encontrei a Marcelina

João de Freitas / Popular *fado mouraria*
Dueto de Fernanda Maria e Alfredo Duarte
---
Encontrei a Marcelina
Mais bonita do que dantes
A camareira mais fina
Dos velhos cafés cantantes

Fernanda Maria
Falou no Espanta e Fininho / E no José Bacalhau
No velho Perna de Pau / Nos Galos e no Charquinho
Alfredo Duarte
Se falas com tal carinho / E pilha outro tal sina
Não creio nem patavina / Do que acabas por dizer
Fernanda Maria
Mas Alfredo, podes crer / Encontrei a Marcelina
---
Fernanda Maria
Falei-lhe na camareira / A que fugiu por amor
Com um cigano alquilador / Que andava de feira em feira
Alfredo Duarte
Se calhar a feiticeira / Com falinhas cativantes
Disse-lhe nesses instantes / Onde a Lucinda morava
E até por sinal, estava / Mais bonita do que dantes
---
Fernanda Maria
Falou-me com voz saudosa / De Alcantara e Feira de Agosto
Desfilando pelo seu rosto / Uma lágrima teimosa
Alfredo Duarte
Foi um sonho cor-de-rosa / Que tiveste e te domina
Falas pela velha rotina / Que o passado não destrói
Mas afirma que ela foi / A camareira mais fina
---
Fernanda Maria
A causa desta visão / Alfredo, vou-te explicar
Juro que foi a sonhar / Mas guardo-a no coração
Alfredo Duarte
Sendo assim, dou-te razão / Vistos os olhos brilhantes
E os modos insinuantes / De que tanta graça tinha
Que foi decerto a raínha / Dos velhos cafés cantantes