- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.530 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Ser fadista é ser assim

Manuel Andrade / Jorge Ganhão
Repertório de Rodrigo

Sou fadista porque o fado
Me traz na vida arrastado
Preso a um cruel destino
Sou fadista porque a sorte
Me faz caminhar sem norte
Num correr ao desatino

Andam pairando nos céus
Gritos loucos que são meus
São fados que espalho ao vento
São ecos chorando em mim
História de noites sem fim
Voz rouca do meu tormento

Ser fadista é ser assim
Colher rosas num jardim
P’las próprias mágoas regado
Retratar a própria vida
Naquela canção dorida
A que o mundo chama fado