- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - - - -
As 5.440 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os
- - - - -
Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo*
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Maria sem dono

José Guimarães / Alvaro Martins
Repertório de Augusto José

Alegre e namoradeira / Era por todos querida
Sempre em ar de brincadeira
Mas brincou tanto na vida / Que hoje chora a vida inteira

Nas ruas donde passava / Espalhava luz e cor
Ria de quem a adorava
E negava o seu amor / Àqueles de quem gostava

Maria sem dono, sem dono vivia
Sozinha na vida, cansada e vencida
Sofria, sofria
Ninguém a tirou daquele abandono
O tempo passou e sempre ficou
Maria sem dono


Mais tarde quando pensou / Poder voltar a viver
Nem por piedade encontrou
Quem lhe pudesse oferecer / Aquele amor que esbanjou

Pobre Maria sem dono / A sua vida é um inferno
Na solidão do outono
Sente chegar o inverno / No frio desse abandono