- - - - -

- - - - -
<> Clique na imagem e oiça Fado <>
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.700 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

O fado entrou-me na vida

Silveste José / Júlio Proença *fado puxavante*
Repertório de José Guerreiro

O fado entrou-me na vida
P’la porta do sofrimento
Nem tu sonhas minha querida
Tristeza desse momento

Passados mas não esquecidos / Dias em que abri a ferida
Despertei os meus sentidos / O fado entrou-me na vida

As horas não tinham fim / Vivi com meu sentimento
Vi chegar o fado assim / P’la porta do sofrimento

Saudade que não me largas / Não esqueci minha partida
Foram lágrimas amargas / Nem tu sonhas minha querida

Com o coração apertado / Mostrando meu desalento
Já deixei neste meu fado / Tristeza desse momento