- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Malhas do amor

António Rocha / Guilherme Coração *fado sem pernas*
Repertório de Ricardo Ribeiro

Se a memória me não falha
Foi quando malha vestias
Que me prendeste na malha
Do vestido que trazias

Estavas linda, sedutora / Qual tarde primaveril
Bela como o mês de Abril / Sem ares de grande senhora
Vinhas pela rua fora / Ao ver-te, disse bons dias
Fingindo que me não vias / Puxaste ao vestido a malha
Se a memória me não falha
Foi quando malha vestias

Segui-te, fui atrevido / Começando por dizer
Como gostava de ser / As malhas do seu vestido
Quase perdi o sentido / Ao reparar que me ouvias
Sorrindo, nada dizias / Mas foi assim, minha gralha
Que me prendeste na malha 
Do vestido que trazias