- - - - -

- - - - -
<> Clique na imagem e oiça Fado <>
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.700 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Noites perdidas *Mourão*

Fernando Ribeiro / Georgino de Sousa *fado georgino*
Repertório de António Mourão

Noites perdidas num sonho
Em que morrendo, suponho
Que vale a pena viver
Noites em que eu me encontrei
Tão perdido que me olhei
Sem sequer me conhecer

Noites de névoa e de breu
Em que eu deixei de ser eu / Para ser quem sou agora
Noites de luta sangrenta
Da treva que me alimenta / E da luz que me devora

Noites de negras vielas
Na solidão das janelas / Olhando o mar e a lua
Noites de fogo e de frio
Quem me inundam como um rio / A transbordar pela rua

Noites do amor feito crime
Que me condena e redime / Do pecado de viver
Noites em que eu me encontrei
Tão perdido, que já sei / Que vale a pena morrer