- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

No comboio

Letra e musica de João António Silva
Repertório de Isa Cardoso

É quase madrugada / Já vejo uma luz ao fundo
Cresce vinda do nada / Passa por mim num segundo

Quando o barulho se esguia / É tempo de eu embarcar
Invade-me a nostalgia / De ver minha terra ficar

No comboio, seguindo em viagem
Olho para a paisagem
Vejo passar a folhagem
No comboio, oiço mais uma conversa
Vejo passar depressa
Multidões a toda a pressa
No comboio, tudo passa a correr
E o que acabei de ver
Fugaz se foi perder
No comboio, só passa devagar
A ãnsia de chegar
P’ra te abraçar

Já sentada nos bancos / Sinto o meu coração
Em loucos solavancos / Ao ritmo deste vagão

Sabendo que ao passar / Na linha a todo o vapor
Depressa irei chegar / Para ver o meu amor