- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.310.000 VISITAS <> OUTUBRO 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Não há só tangos em Paris

Letra e musica de Pedro da Silva Martins
Repertório de Cristina Branco

Beijei teu retrato, esborratou-se a tinta
Num corpo abstracto que a saudade pinta
E a esquadrinhar teus traços já dei por mim louca
Diz-me lá Picasso onde ele tem a boca

Esse teu retrato vou expô-lo em Paris
Já usado e gasto, ver se alguém diz
Onde é que te encontro, se não te perdi

Por te ter chorado desfiz o meu rosto
E num triste fado encontrei encosto
Dei-me a outros braços, mas nada que preste
Diz-me lá Picasso, que amor é este

Este teu retrato vou expô-lo em Paris
E assim ao teu lado eu hei-de ser feliz
Se nunca te encontro, nunca te perdi

Sei... não há só tangos em Paris
E nos fados que vivi
Só te encontro em estilhaços
Pois bem... tão certa, espero por ti
Se com um beijo te desfiz
Com um beijo te refaço