- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

As palavras que me dizes

Fernando Gomes dos Santos / Alfredo Duarte *menor-versículo*
Repertório de Liliana Martins 

As palavras que me dizes / dia a dia 
São no meu corpo um cinzel / que tudo corta
Suavizando as cicatrizes / por magia
Que há muito trago na pele / quase morta

São palavras tão serenas / demoradas
Que me amainam temporais / plenos de gritos
Esqueço nelas minhas penas / derramadas
Meus pecados capitais / mais que infinitos

São palavras que alimentam / de carinho
A minh’alma endurecida / em desatino
Tão ardentes que me inventam / no caminho
Sede p’ra beber a vida / e ter destino

São palavras indecentes / que me atiras
Que devolvo sem pudor / num louco arpejo
Entre carícias ardentes / tu deliras
No meu ventre feito amor / nasce desejo

Neste meu peito onde cravas / quais raízes
Carícias firmes e ternas / com fervor
Guardo todas as palavras / que me dizes 
Como dádivas eternas / de um amor