- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.530 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A Oliveira

Frederico de Brito / Miguel Ramos *fado oliveira*
Repertório de ?

Sentei-me à sombra fagueira
D'uma frondosa Oliveira
Posta à beira do caminho
Nem uma folha tremia
E no silêncio, eu ouvia-a
Murmurar muito baixinho

Foi um moço cavador
Que me pôs com todo o amor / Neste chão abençoado
E depois de estar criada
Eu dei-lhe o cabo da enxada / E o timão do seu arado

Quis dar-lhe a trave do lar
Dei-lhe a lenha p´ra queimar / Dei-lhe o azeite da ceia
Dava-lhe a sombra no estio
E em noite d'Inverno frio / Dava-lhe a luz da candeia

Vi-o velhinho e cansado
Dei-lhe o nodoso cajado / Mas, fosse lá p'lo que fosse
Farto da vida buscou-me
Veio a meus braços, mirou-me / E neste ramo, enforcou-se