-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores dos temas aqui apresentados.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* 7.350' LETRAS <> 3.180.000 VISITAS * ABRIL 2024 *

. . .

Quando Morfeu não vem

Paco Gonzalez / Renato Varela *fado varela*
Repertório de Tristão da Silva

Fugiu de mim há muito, a voz do sono
Desperto, vivo a vida para sentir
Que não sendo de mim o próprio dono
Muito menos sou dono de dormir

Eu sou dos vendavais e dos caminhos
Mais tenebrosos que a vida pode ter
Sou a raiva de ver os pobrezinhos
E sou a dor de lhes não poder valer

Eu sou o pé descalço na calçada
Sou o jornal que serve de colchão
Sou a boca que mesmo amordaçada
Suspira por justiça, amor e pão

Ai se eu pudesse ser no mundo, o rei
Do mistério a que chamo poesia
Em versos eu diria o que não sei
Depois, então estou certo que dormia