- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Ódio de amor *ódio fatal*

João da Mata / Popular *fado corrido*
Repertório de Manuel de Almeida

Tenho-te um ódio fatal
E bem alto o vou jurar
Hás-de pagar todo o mal
Que me tens feito passar

Peço a Deus com devoção / Que te vejas sem carinhos
Arrastadinha p’lo chão / Como a erva dos caminhos

E Deus permita, Deus queira / Que p’la tua vida fora
Não encontres a maneira / De sossegar uma hora

Amor, não tenhas receio / Que isto foi desabafar
Tu sabes que eu não te odeio / Eu sei bem que hás-de voltar

Quando se gosta de alguém / O amor é cego e brutal
Se não te quisesse bem / Não te queria tanto mal
- - -
- -
-
Estas duas estrofes não foram gravadas mas 
fazem parte da letra original

Na dor forte em que mergulho
Hei-de atingir o meu fim
Destruindo o teu orgulho
P’ra que te lembres de mim

Num impulso abrasador
Fogo d’alma sempre aceso 
Lançarei o meu rancor
Por cima do teu desprezo